Notícias

SIGA NOSSO

09/12/2016 09:15

Dica de Saúde – Como manter as articulações saudáveis

A articulação é a conexão que acontece entre dois ossos. São elas e suas estruturas adjacentes permitem que você dobre os cotovelos e joelhos, mexer os quadris, dobrar as costas, virar a cabeça, ou acenar para alguém. Com o passar dos anos elas vão se desgastando e segundo a fisioterapeuta Alinne Marcolino há detalhes da nossa rotina que precisamos estar atentos para não prejudicar as articulações. “Muitas das atividades diárias podem causar uma sobrecarga aos músculos, ligamentos e discos intervertebrais, pois, por vezes, passamos a maior parte do dia estudando ou trabalhando mal posicionados e até inconscientes da nossa postura. Atividades como a própria locomoção com a postura inadequada, além dos atos de alimentar-se, vestir-se, levantar-se da cama, exercitar-se, levantar pesos e dormir de maneira errada podem ser fatores que desencadeiam desgastes articulares e potencializam o surgimento de dores (algias) musculares”.

Fator de risco

Segundo Alinne Marcolino, outro fator que contribue para as dores articulares é a obesidade. “O excesso de peso gera um estresse mecânico nas articulações de carga, além de causar danos à cartilagem que protege os ossos e aumentar o risco de desenvolver osteoartrose, estando associada também à fragilidade óssea que desencadeia a osteoporose. Além disso, o aumento da gordura corporal causa predisposição para ações inflamatórias e alterações metabólicas”.

Alongamentos

O alongamento antes das atividades físicas é fundamental. “Ele serve para a ampliação ou manutenção da flexibilidade corporal, sendo considerado como “um aviso” para o corpo de que você está iniciando uma sequência de movimentos que saem da sua “normalidade”, ou seja, que vão além dos movimentos que você faz cotidianamente. Portanto, a falta de uma sequência de exercícios de alongamento pode comprometer seu treino (fazendo que você canse mais, por exemplo) e aumentar a incidência de lesões musculares”, afirma a fisioterapeuta.

Alinne alerta que os alongamentos devem ser feitos respeitando o limite de cada pessoa. “O alongamento precisa ser feito até um nível chamado ótimo ou ideal, pois é um processo profilático, ou seja, protege de forma preventiva alguns tipos de lesões causadas pelo excesso no movimento ou na carga de exercícios. Entretanto, quando há um alongamento excessivo, forçando demais a musculatura, esse tipo de preparação para o treino também pode levar a lesões musculares. O alongamento anterior é muito importante, mas também o posterior aos exercícios, pois estes ajudam o corpo a voltar ao seu ritmo natural, em que os músculos ficam mais estáveis, diminuindo a incidência de um desconforto posterior ao treino”, explica.

Cuidado preventivo

De acordo com a fisioterapeuta o primeiro passo para manter os ossos e articulações saudáveis, prevenindo lesões é passar a prestar mais atenção nas atividades diárias. “Só assim vamos evitar a má postura ou movimentos executados diariamente de forma incorreta, além de manter o peso dentro de uma faixa saudável. Outra maneira de cuidar das articulações é manter os músculos, ligamentos e ossos fortes e estáveis, então o alongamento muscular e o fortalecimento são medidas essenciais de proteção articular, pois a atividade física é capaz de nutrir as cartilagens e a função desta é absorver e redistribuir as forças aplicadas à articulação através das atividades do dia-a-dia, fornecendo uma superfície sem atrito durante o movimento articular”.

Faça atividade físicas!

Alguns exercícios podem ser feitos para deixar os ossos e articulações mais saudáveis. “São indicados exercícios de baixo impacto, como natação ou ciclismo, pois são atividades que reduzem a sobrecarga articular, mas fortalecer a musculatura com exercícios de musculação também é bem recomendado. No entanto, exige cuidado! O melhor é ter sempre a ajuda e orientação de um profissional habilitado para evitar a sobrecarga de peso nas articulações”, finaliza Alinne Marcolino.