Notícias

SIGA NOSSO

19/06/2017 10:00

Atendimento do curso de Fisioterapia Desportiva recupera atletas

Os alunos do 6º período do curso de Fisioterapia realizam um trabalho de reabilitação de atletas na Clínica Escola de Fisioterapia, situada no Complexo de Responsabilidade Social da Ciências Médicas, com orientação da professora Rosa Camila Gomes.

Fisioterapia Desportiva

Segundo a professora a disciplina Fisioterapia Desportiva tem o objetivo de trabalhar a  reabilitação de atletas em várias perspectivas. “Fizemos uma parceria com o pessoal do judô e da luta olímpica da Fundação Otacílio Gama. Então, quando o atleta vai para competição e volta lesionado, a gente reabilita. Também atendemos aqueles atletas que não tem lesão aguda no momento, mas que estão se preparando para competições”.

Área de atuação

A professora explica que a participação dos alunos nessa prática acrescenta ainda mais conhecimento para a formação deles. “Eu acho muito importante essa prática, tendo em vista que a Fisioterapia na área Desportiva, depois das Olimpíadas e da Copa do Mundo aqui no Brasil, está em fase crescente. Então, é um campo de trabalho que é importante que aluno desde a graduação tenha contato para que quando ele sair para o mercado de trabalho esteja preparado para exercer a profissão dentro dessa área específica”, afirma.

Conhecimento em prática

A aluna Priscilla Vital conta que o atendimento tem sido uma experiência gratificante. “Está sendo uma experiência nova para a gente, porque eu já tinha tido contato com pacientes através de projetos de extensão, mas é a primeira vez que a gente está tendo a oportunidade de acompanhar a evolução dos pacientes”.

Para o aluno Amauri Olímpio é importante ter contato com pacientes nessa fase. “A gente teve convívio com pacientes na área de disfunções, mas agora partimos para os atendimentos na área Desportiva. Estamos sempre buscando, além da melhora dos atletas, um tratamento rápido e eficaz, para que eles voltem aos treinos o mais ligeiro possível”.

Reabilitação

A atleta do judô Nayara Kethylin afirma que o tratamento está sendo eficaz para o seu desempenho no esporte. “Eu sofri uma lesão no campeonato da seletiva regional, quando minha clavícula deslocou, aí eu fui recomendada para tratar a minha lesão aqui, para poder participar do regional. E com isso fiquei em 3º lugar no regional e ganhei a 1ª etapa dos Jogos Escolares. A fisioterapia ajuda muito, porque se não fosse por eles eu não teria nem viajado porque não estava conseguindo levantar meu braço. O  atendimento está aprovadíssimo”.

 Gabriel Miguel da Silva, 25 anos, é surfista e procurou o atendimento após uma lesão que o impossibilitou de mexer o pé. “Eu fiz uma cirurgia, passei muito tempo parado, e não conseguia mais mexer o pé, aí comecei a fazer a Fisioterapia aqui na Clínica Escola. Estou no segundo atendimento e já conseguindo recuperar meus movimentos. No primeiro dia cheguei de muletas, hoje já não estou usando mais”.