Saiba um pouco mais sobre Sinusite


06/05/2020 15:17

Você sabe o que é a Sinusite? Segundo o otorrinolaringologista e professor da Ciências Médicas Erich Melo a rinossinusite, como é cientificamente chamada, é qualquer processo inflamatório que acometa as cavidades nasais e paranasais, e essa inflamação pode ser irritativa ou infecciosa.

Como identificar?

Segundo Erich, a maior parte das sinusites são uma extensão da infecção do nariz para os seios da face. “Existe algumas exceções, a gente tem alguma sinusites, por exemplo, que o foco é dentário, que são as sinusites odontogênicas, em que a infecção vai do dente para o seio, mas a grande maioria vai do nariz para o seio da face. Então, se você tem uma rinite e não a trata, ela pode evoluir para uma sinusite”, afirma.

Fatores prejudiciais

Deve-se estar atento aos fatores prejudiciais a esse processo inflamatório. “De uma forma geral, o ar condicionado é um fator que prejudica, pois deixa o ar muito seco, tirando a umidade do ar. Então, isso prejudica a função do nariz de qualquer pessoa. Se você tem uma sinusite vai piorar por conta desse ressecamento. Tem casos onde o paciente tem episódios repetitivos ou crônicos de infecção e ele tem que ser avaliado por um otorrinolaringologista para buscar um fator da cronicidade ou da decorrência”, diz Erich.  

Como prevenir?

O médico explica que como forma de prevenção existe algumas atitudes que se podem ser tomadas:

- Aumentar a ingestão de líquidos;

- Ter cuidado com a higiene das mãos e o manejo dos alimentos que se coloca na boca;

- Ter cuidados com a saúde em geral, para se ter uma boa imunidade;

- E tratar qualquer fator predisponente que o paciente possa ter.

Tratamento

Erich Melo conta que o tratamento da sinusite vai depender de qual tipo o paciente é acometido. “Nós vamos ter as sinusites agudas, que geralmente são tratadas com medicação, e temos os quadros de sinusites crônicas, onde nesses pacientes geralmente há um fator predisponente para gerar essa cronicidade, com essa repetição das infecções, por isso é indicado a cirurgia corretiva. A cirurgia é feita com o objetivo de corrigir esses fatores. Um tratamento hoje que é bem menos invasivo do que as cirurgias antigas, sendo feita por endoscópio, com um procedimento bem mais seguro, bem mais resolutivo também”, finaliza.