Alunos do curso de Medicina vivenciam casos clínicos durante tutoria

Na Ciências Médicas os alunos do 1º, 2º, 3º e 8º períodos do curso de Medicina participam do sistema de Tutoria. Durante esses encontros é colocada uma situação-problema construída pelos professores para que os alunos consigam responder questões que eles criam a partir de suas dúvidas. “No processo de elaboração dos casos clínicos a gente consegue integrar os conteúdos, fazendo com que os alunos consigam vivenciá-los de uma forma diferente daquilo que é exposto em sala de aula”, explica a Coordenadora da Tutoria Tamara Guedes.

Metodologia Ativa de Aprendizagem

Segundo Tamara a tutoria utiliza uma metodologia ativa de aprendizagem. “Isso significa que o estudante está no centro do processo de aprendizagem, ao invés dele estar com o professor em sala, que está expondo o conteúdo e ele vai simplesmente assimilar, na tutoria ele é o centro do processo. E a partir de um caso clínico que é apresentado ele vai buscar desenvolver novos conhecimentos, estudar termos que não são familiarizados a sua prática e desenvolver o processo de busca e conhecimento.”

Raciocínio clínico

Para Tamara Guedes, a tutoria ajuda os alunos a construir um raciocínio clínico. “Faz com que ele busque novos conhecimentos, partindo do debate com os outros alunos e o tutor, podendo construir de forma mais estruturada o seu raciocínio clínico, para que ele mesmo conduza o seu processo de ensino e aprendizagem, isso é o que temos de mais rico na Tutoria. Com isso, possibilitamos ao aluno desde o 1º período desenvolver o seu raciocínio clínico”, comenta.

Aprender a aprender

O tutor Felipe Proenço destaca que é importante para o aluno desde o 1º período já lidar com situações cotidianas da prática médica. “O médico precisa estar se atualizando, então a tutoria estimula o que a gente chama de aprender a aprender, a possibilidade do estudante se relacionar com o conhecimento, buscar as fontes científicas, discutir com o seu tutor quais são as fontes mais confiáveis. Na tutoria a cada semana a gente abre uma situação problema, e a partir disso são geradas questões de aprendizagem”.  

Experiência positiva

Para a aluna do 2º período Bruna Giordana a tutoria é uma oportunidade de agregar conhecimentos. “É a nossa segunda experiência com a tutoria e ela agrega muito valor ao nosso conhecimento, porque nós temos a visão que nos primeiros períodos, como estamos no ciclo básico, a gente não pode resolver ou tentar diagnosticar uma doença, mas a tutoria faz essa aproximação com a Medicina, e isso é desafiador para nós, porque vemos que somos capazes desde o início.

Márcia Casimiro também é aluna do 2º período e afirma que a tutoria tem acrescentado muito na sua formação. “A tutoria é o primeiro contato do aluno com a clínica, com os dados, com casos clínicos. Ela é imprescindível porque é o diferencial do ciclo básico, faz com que percebamos que somos capazes de desenvolver os próprios casos clínicos de acordo com o conhecimento prévio”.