Encerramento de Libras é marcado por ação de conscientização


11/11/2019 13:12

O final do semestre se aproxima e as disciplinas estão finalizando suas atividades, uma delas é a de Libras, que se encerrou realizando apresentações dos alunos do curso de Medicina. Na última sexta-feira, 08 de novembro, os alunos trouxeram a temática da violência contra a mulher surda e o atendimento em UTI a um paciente surdo.

Mobilização

Com a presença de alunos das demais disciplinas, funcionários e professores da Faculdade, a primeira encenação foi realizada na área de vivência do Anexo de Medicina. "Nesse primeiro momento nós abordamos a violência contra a mulher surda, mas sabemos que é algo que acontece com a mulher no geral. Foi muito importante esse momento, porque fez com que todos participassem e aprimorassem ainda mais o aprendizado da linguagem de sinais. Os alunos estão de parabéns pela forma que trabalharam, realizando essa encenação onde uma surda procurou ajuda médica por estar com muitas dores, mas não conseguiu resolver o problema, pois não conseguiu comunicação com o médico, passando pelas estações, com explicações sobre a violência moral, física, sexual, psicológica e a patrimonial, após isso, a paciente encontrou um médico que entendia Libras e conseguiu atendê-la, que é isso que esperamos que nossos alunos possam exercer futuramente", pontua a professora da disciplina Rosângela Lima.

A aluna Luzia Ceci foi uma das idealizadoras dessa ação. "Quando a professora veio com a ideia de elaborar uma atividade mais interativa para a conclusão do módulo a gente teve a ideia de fazer essa encenação sobre a violência contra a mulher surda, que é uma iniciativa que não vemos por aí. E as pessoas carecem de ações assim. Ao meu ver foi muito expressiva, pois boa parte dos alunos prestigiaram, e se a gente conseguir conscientizar um da importância de fazer libras e conhecer um pouco mais, para mim já é válido", afirma.

Um bom atendimento 

Já em sala de aula, os alunos realizaram outra encenação sobre um atendimento em UTI a uma pessoa surda. "Nessa encenação um surdo está passando por uma situação muito séria em um ambiente de UTI, com a simulação de médicos e uma assistente social que é uma tradutora interprete, que vai acolher essa pessoa. É muito importante que os alunos do curso de Medicina tenham o conhecimento de Libras, para que eles venham se inserir na sociedade e tenha a ideia de colocar em prática, uma vez que ele possa se deparar com esse público. Então, a Faculdade prepara o aluno para que ele realize esse acolhimento futuramente como médico, pois quando ele escolhe a Medicina não escolhe quem vai atender, vai cuidar do ser humano como um todo, de modo que pode lhe surgir um surdo, mas nossos alunos vão estar preparados". 

Para o aluno Paulo Cordeiro cursar a disciplina foi uma experiência enriquecedora para sua formação. "Foi muito enriquecedor para minha formação cursar Libras, porque ainda não tinhamos tido contato com esse paciente surdo, e aqui aprendemos sinais sobre doenças e sintomas que uma pessoa pode estar sentido, o que irá auxiliar bastante. E esse é um conhecimento que vamos utilizar em todas as áreas, é muito importante para nossa formação"