FCM-PB apoia 8º Congresso Brasileiro de Ciências Médicas Sociais e Humanas em Saúde


30/09/2019 13:36

Do dia 26 até hoje, 30 de setembro, foi realizado o 8º  Congresso Brasileiro de Ciências Sociais e Humanas em Saúde. O evento aconteceu na Universidade Federal da Paraíba e teve como tema central  Igualdade nas diferenças: enfrentamentos na construção compartilhada do bem viver e o SUS.

 

Mesa redonda e trabalhos científicos

 

O professor e vice coordenador do curso de Medicina, Eduardo Simon, participou da mesa redonda “Os espaços, os Públicos e os Sentidos Políticos das Ciências Sociais e Humanas em Saúde e também apresentou o trabalho “Simulação de atendimento baseada em exercício teatral: resgatando a percepção dos sentimentos no processo de aprendizagem do cuidado. “Eu escrevi esse trabalho juntamente com a professora Joacilda. Ele aborda uma ferramenta que desenvolvemos na FCM baseada em uma simulação de atendimento que utilizamos em sala de aula e que incorpora elementos teatrais. Com isso a gente consegue dinamizar o processo de aprendizagem e também discutir além do diagnóstico e conduta”, explicou o professor.

 

Participação dos alunos

 

A aluna Maria Luiza Coutinho, que atualmente está no 5º período do curso de Medicina, apresentou o trabalho Inclusão Escolar de crianças autistas: uma discussão inadiável. Para ela, a experiência no congresso foi muito positiva. “Meu trabalho foi fruto de uma pesquisa que a gente realiza na faculdade, no projeto de extensão Muito além do autismo. Esse tema é pouco falado e por isso é muito importante trazer para a discussão  em um congresso desse porte com tantos debates. Foi muito válido”.

 

Marcela Tozzi, aluna do 5º período de Nutrição, apresentou o trabalho Um olhar sobre o autismo. “Foi uma oportunidade de a gente falar sobre nossa experiência no projeto de extensão Muito Além do Autismo, incentivando outras pessoas a desenvolverem trabalhos nessa área. Foi muito prazeroso ver que o nosso trabalho está muito além da Universidade, que ele pode atingir a sociedade e que a gente consegue ser um agente transformador”.

 

O professor Eduardo, destacou a relevância da participação dos alunos no congresso. “Foi fundamental essa participação porque esse congresso é um dos eventos mais importantes, desse ano, na área de Ciências Sociais e Humanas. É fundamental o engajamento de alunos e professores e também a prática de pesquisa e troca de conhecimento em nível nacional”.