Projeto de Atenção à Saúde da Mulher realiza palestra com temática do Outubro Rosa


21/10/2019 13:22

Na última sexta-feira, 18, os alunos do curso de Medicina, participantes do Projeto de Atenção à Saúde da Mulher, orientados pela professora Etiene Galvão, realizaram um momento especial para as mulheres na Fundação Otacílio Gama. A ação teve como objetivo trazer temas relevantes para a saúde feminina e abordar a temática do Outubro Rosa.

Com uma abordagem multidisciplinar também foi ministrado para as mulheres palestras sobre Alimentação Saudável e Incontinência Urinária.

Experiência Positiva

Para a aluna participante do projeto Brenna Lucena Dantas esse é um momento rico para todos os participantes. “É uma satisfação estar no projeto que lide com a saúde da mulher, porque como profissionais também vamos ter esse contato futuramente. A ação hoje veio com a temática do Outubro Rosa, falamos sobre a prevenção do câncer de mama e tentamos trazer outros temas também que talvez seja algo distante para elas no dia a dia. Então, viemos aproximar e também ganhamos como acadêmicos após essa experiência”, conta.

Alimentação saudável

Ana Lorena é aluna do 5º período de Nutrição e falou sobre um estilo de alimentação mais saudável. “No decorrer da palestra a gente abordou vários pontos como prevenção e promoção da saúde, e a gente vê o quanto é importante a obtenção de novos hábitos saudáveis para prevenção e tratamento do câncer de mama. Sabemos que vários alimentos ajudam nesse processo e o quanto é importante ingerir vitaminas e minerais corretamente, além de inserir frutas e alimentos que sejam em cores diversificadas para o nosso bem estar”, afirma.

Incontinência Urinária

A egressa do curso de Fisioterapia e aluna do 6º período de Medicina Rayssa Camurça conversou com as mulheres sobre a Incontinência Urinária. “É importante a ação da Fisioterapia na incontinência urinária, os estudos relatam que 50% das mulheres já passaram por algum episódio de incontinência na vida, seja dos mais simples, como nos casos de esforços, ou relacionados a algumas patologias, e isso gera um grande impacto na qualidade de vida delas. Então, a fisioterapia, em muitos casos previnem até o procedimento cirúrgico que fariam. Aqui demonstramos alguns exercícios que elas podem fazer para fortalecer o assoalho pélvico, que é de extrema importância para promover essa qualidade de vida as mulheres”, pontuou.