Comissão Própria de Avaliação
O processo de autoavaliação institucional
17/04/2019

O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da Faculdade de Ciências Medicas da Paraíba, ao referir-se ao seu modelo de Gestão Institucional, estabelece:

                “A gestão participativa, o planejamento integrado e estratégico, a avaliação permanente e a sustentabilidade econômica se constituem nos princípios básicos da administração da FCM PB.”

                “O sistema de planejamento integrado abrangerá todos os níveis e a execução dos planos estratégicos e operacionais será devidamente acompanhada e avaliada;”

                “Os Planos Anuais se pautarão por avaliações periódicas, visando ao seu aperfeiçoamento e ao atingimento das metas estabelecidas no Plano de Desenvolvimento Institucional;”

                “Os padrões de eficiência administrativa e gerencial devem ser sistematicamente avaliados visando ao melhoramento e ao aperfeiçoamento dos mesmos;”

A autoavaliação institucional teve início na FCMPB, a partir do estabelecimento do Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior – SINAES, instituído pela Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004, com a designação da primeira Comissão Própria de Avaliação Institucional que elaborou a proposta de projeto encaminhada ao MEC em dezembro de 2004, coordenou o primeiro processo de autoavaliação 2005 encaminhando o Relatório Final ao MEC em Abril de 2006 e coordenou a elaboração efetuando o envio do Relatório referente ao biênio 2006/2008.

Dando continuidade ao processo e seguindo a nova orientação do MEC de encaminhar avaliações anuais, a atual comissão continua o processo de sensibilização da comunidade acadêmica quanto à importância da autoavaliação, protocolando os relatórios de autoavaliação junto ao MEC no prazo regulamentar.

Desta forma, podemos afirmar que, desde a sua criação, a CPA teve atuação marcante, elaborando e coordenando todo o processo de autoavaliação institucional.